Vendedor autônomo: Vale a pena se tornar um?

Vendedor autônomo: Vale a pena se tornar um?

O vendedor autônomo é um profissional das vendas que trabalha de forma independente, sem precisar prestar contas a um chefe nem cumprir um horário fixo de trabalho. Neste artigo você vai saber um pouco mais sobre esta forma de trabalho e ver se vale a pena ser tornar um vendedor autônomo.

As características de vendedor autônomo, como maior liberdade para definir horários e método de trabalho, são muito atraentes para muitas pessoas que querem trabalhar com vendas.

Entretanto, cabe ressaltar que nem tudo são vantagens, pois o vendedor autônomo não possui um salário fixo e os ganhos dependem exclusivamente da sua produtividade, por exemplo.

Portanto, assim como tudo na vida a profissão de vendedor autônomo tem pontos a favor e ponto contra, e depende de cada um escolher de acordo com o que espera da sua vida profissional. 

Por isso, é importante você conhecer as características deste modo de trabalho a fim de conhecer suas vantagens e desvantagens, para que possa fazer uma própria análise bem fundamentada e tomar sua decisão.

Neste artigo, você vai conhecer mais sobre essa profissão, as possibilidades que existem, bem como os prós e contras para que com todas essas informações você possa decidir se no seu caso, vale a pena se tornar um vendedor autônomo.

Quais são as alternativas como vendedor autônomo?

Um profissional que decide viver de vendas pode trabalhar como vendedor para uma empresa ou como vendedor autônomo. Confira os detalhes a seguir.

Vendedor CLT

Ao trabalhar para uma empresa, o vendedor tem registro em carteira sob o regime CLT e deve cumprir todas as atividades inerentes à sua função, entre elas horário fixo, prestar contas a um chefe e, em muitos casos, atingir metas.

Como remuneração pelo seu trabalho, o vendedor CLT recebe um salário fixo mensal, além de uma comissão pelas vendas realizadas, que deves ser previamente determinada pela empresa contratante.

Vendedor autônomo

Já o vendedor autônomo é o profissional que trabalha com vendas de forma independente. Não tem um chefe a quem deve prestar contas nem um horário a cumprir. Por outro lado, também não recebe um salário fixo e a sua renda dependerá única e exclusivamente do volume das suas vendas.

Existem várias formas de atuar como vendedor autônomo, como veremos a seguir.

Representante comercial

O representante comercial é um profissional que intermedia as vendas entre uma empresa e seus clientes. Ou seja, ele não possui os produtos que vende, sendo responsável pela apresentação e intermediação da venda entre o comprador e a empresa representada, que se encarrega de fazer a cobrança e a entrega para o cliente.

Apesar de prestar serviços para uma empresa, o representante é um profissional autônomo que não tem nenhum vínculo empregatício com a organização para a qual presta serviços

Desse modo, sua remuneração é realizada em forma de comissão pelos produtos ou serviços vendidos. Essa comissão deve ser previamente estipulada no contrato de representação comercial, um instrumento fundamental para o representante comercial.

Distribuidor

O distribuidor é um profissional que adquire um lote de produtos de uma empresa e posteriormente os vende para outros seus compradores.

Apesar de comprar os produtos, também existe entre o distribuidor e a empresa que os produz um contrato que determina algumas normas para sua comercialização, como região, preço mínimo, entre outros detalhes.

Em contrapartida, o distribuidor tem algumas vantagens especiais na aquisição dos produtos.

O distribuidor não recebe nenhum tipo de remuneração, seu lucro está na diferença entre o valor de compra dos produtos e o valor da sua venda.

Vendedor independente

O vendedor independente é um profissional que compra produtos para vendê-los posteriormente, sem ter qualquer relação contratual com a empresa fornecedora. Para isso, requer um capital para investir, cujo valor dependerá dos produtos e volume comercializados. 

O lucro do vendedor independente também está na diferença entre o valor de compra e o valor de venda dos produtos que comercializa.

Vendas de afiliados

Os programas de afiliados estão cada vez mais em evidência graças ao aumento do uso da internet. Esses programas consistem em vender pela internet produtos ou serviços que já estão disponíveis na rede.

A prática mais comum para as vendas de afiliados é mediante um código que você recebe ao se afiliar ao programa de uma companhia. 

Sua função é distribuir esse código para que as pessoas façam uma compra por meio dele e, quando uma compra é efetivada dessa forma, você recebe uma comissão.

As comissões pelas vendas de afiliados não costumam ser altas e para ter bons resultados você precisa efetuar muitas vendas. Por isso, deve ter afinidade com a tecnologia e com as estratégias de marketing digital.

Como você pode ver, é possível trabalhar com vendas de forma autônoma de diversos modos.

No entanto, as exigências e requerimentos de cada uma das alternativas é diferente.

Por exemplo, tanto para se tornar um distribuidor quanto um vendedor independente é necessário capital para comprar produtos.

Já para a representação comercial não é necessário.

É importante entender bem as características e os requisitos de cada uma das modalidades para optar pela mais adequada de acordo com os resultados esperados.

Vantagens de se tornar um vendedor autônomo

Existem diversas vantagens atraentes para quem quer se tornar um vendedor autônomo.

Veja algumas delas!

1. Financeiras

  • Não existe um limite e, em alguns casos, os ganhos podem chegar a ser bem altos, sobretudo em áreas como as de representação comercial e distribuição. Como os rendimentos dependem apenas de você mesmo, se você se dedicar ou montar uma equipe, poderá obter ótimos resultados;
  • Quanto mais você vender mais você vai ganhar. Portanto, se for um bom vendedor e tiver uma boa carteira de clientes, terá uma boa recompensa financeira;
  • Você tem o contato direto com seus compradores. Logo, eles podem gerar renda recorrente a cada nova compra.

2. Horários

  • O vendedor autônomo faz seus próprios horários e, por isso, trabalhar em horários alternativos.
  • Tem maior autonomia para alternar suas atividades de trabalho com atividades de lazer.
  • Com disciplina e organização pode otimizar seus tempos e fazer o seu dia render mais.

3. Estilo de vida

  • Pode alternar as atividades de trabalho com atividades físicas.
  • Tem a possibilidade de trabalhar de onde quiser, ainda mais se conta com ferramentas tecnológicas que lhe facilitem sua função.
  • Pode almoçar em casa junto à família, priorizando uma boa alimentação e a convivência familiar.
  • Tem a opção de eleger uma vida mais flexível, sem a necessidade de seguir uma rotina.

4. Carreira

  • Sua carreira depende apenas de você. Faça um planejamento correto e realista sobre as metas que deseja alcançar a curto, médio e longo prazo e você poderá determinar o seu futuro na profissão.
  • Você é seu próprio chefe, logo, é você que determinará o que é melhor para os negócios. Poderá criar suas próprias estratégias de acordo com a sua experiência e ditar as suas próprias regras. O vendedor autônomo é um empreendedor!
  • Se optar pela representação comercial, com o tempo pode abrir sua própria empresa de representação e montar uma equipe de vendas. Com a experiência adquirida, mais conhecimento do mercado, pode ser uma alternativa de alto faturamento.
  • Se você gosta de vendas, não tem maior benefício que forjar a sua carreira naquilo que você adora. Portanto, vá em frente e seja feliz!

Desvantagens de se tornar um vendedor autônomo

Assim como há vantagens também existem algumas características que podem contar desvantagens. 

Lembrando sempre que o que para uma pessoa pode ser um ponto negativo para outros pode ser um ponto positivo. 

Veja as principais desvantagens e tire as suas próprias conclusões.

1. Financeiras

  • Você não recebe um valor fixo todo mês, por isso, o vendedor autônomo deve ter planejamento e organização.
  • Tanto no modelo de distribuição quanto no modelo de vendedor independente você precisa fazer um investimento para começar.
  • Você depende exclusivamente da sua produtividade. Depender apenas de você ser recompensador se você for um profissional comprometido, porém sem disciplina você pode ter resultados pouco favoráveis.

2. Horários

  • Ter horários flexíveis pode ser um privilégio. Entretanto, sem disciplina isso pode refletir nos ganhos. A procrastinação pode ser um problema para um profissional indisciplinado, desse modo, precisa tomar muito cuidado com isso.
  • Falta de organização reflete e falta de produtividade e dificuldade para alcançar suas metas. Por isso, uma das chaves para um vendedor autônomo é a organização e gestão do seu tempo.
  • Assim como trabalhar de menos é ruim para seus ganhos, trabalhar muito é prejudicial para sua saúde. Muitos profissionais acabam — também por falta de organização — trabalhando mais do que o recomendável, o que acaba causando estresse e outros problemas.
    Portanto, lembre-se e organize seus horários para trabalhar o suficiente, nem de mais, nem de menos.

3. Estilo de vida

  • Em muitos casos, os vendedores autônomos, como o representante comercial, precisam viajar a trabalho. Isso requer organização na vida pessoal, logo, esteja preparado.
  • Rotina não faz parte da vida de um bom vendedor autônomo. Se você gosta de rotinas, pode criar a sua, mas com vendas é difícil manter exatamente a mesma rotina diariamente.
  • As suas férias precisam ser realmente planejadas. Lembre-se, por não receber um salário fixo, enquanto não trabalha, você não recebe. Entretanto, é possível se organizar e economizar um pouco mais nos meses em que o recebimento é maior.

4. Carreira

  • A carreira do vendedor autônomo não é tão claramente definida como a carreira de um funcionário de uma empresa, por exemplo. Então você mesmo deve estabelecer suas metas e acompanhar seu crescimento profissional.

Conclusão

Como você pode ver vale a pena se tornar um vendedor autônomo, pois grande parte das desvantagens podem ser dribladas com planejamento, organização, disciplina e paixão.

Por isso, se você realmente quer viver como vendedor autônomo e tem essas características, não terá problemas para exercer a profissão.

Contudo, é importante ter ciência dos desafios para não ser tomado de surpresa. Toda profissão tem seu lado bom e lado menos bom, e o importante é trabalhar com o que você gosta, dessa forma, poderá enfrentar os desafios de uma melhor maneira.

Se você decidiu se tornar um vendedor autônomo assine a nossa newsletter e fique por dentro das tendências do setor, além de conhecerá todas as nossas dicas para ser um vendedor autônomo de sucesso.

Críticas? Dúvidas? Sugestões? Possui outro ponto de vista?
Comente aí embaixo e ajude a tornar este espaço cada vez mais completo e enriquecedor para a nossa categoria.

Equipe Hafidme

Equipe Hafidme

Post escrito pela Equipe Hafidme